Acção de Graças

depois da Missa e Comunhão.

(Não saias da Igreja sem dar graças ao Senhor)

  • Conversando com Jesus
    1. Obrigado, Jesus, pela Santa Missa e pela Comunhão. Que bom que és e quanto me amas! Eu Te adoro e Te amo. Quero amar-Te mais, muito mais. Ajuda-me, porque, às vezes, me esqueço de Ti, e outras, sou vencido pela tentação e pela maldade.
    2. Na Santa Missa renovaste o Teu Sacrifício do Calvário. Outra vez, do mesmo modo que quando morrias cravado na Cruz, ofereceste-Te ao Pai do Céu pela minha salvação e pela de toda a gente. És o meu Redentor e continuas a querer salvar-me. Obrigado, Jesus. Quero que Tu me salves. Não permitas que me afaste de Ti pelo pecado. Jesus, sê o meu Salvador.
    3. O pão e o vinho, pelas palavras da Consagração, converteram-se – a transubstanciação -, no Teu próprio Corpo, Sangue, Alma e Divindade. Isto quer dizer que, na Sagrada Hóstia e no Cálice, estás vivo e és Deus e Homem de verdade, ainda que os meus olhos Te não vejam. Creio Senhor, neste Mistério de Fé. Adoro-Te; amo-Te. Quando comungo, posso dizer com alegria: Deus está comigo; e eu estou com Deus.
    4. Quero estar sempre conTigo, Jesus; porque Tu me amas e eu quero amar-Te. Quero trazer-Te sempre no meu coração para ter a Tua força e conseguir ser-Te fiel em tudo. Necessito especialmente da Tua força para viver com delicadeza e fortaleza a virtude da santa pureza que tanto Te agrada. Dá-me a fortaleza dos mártires, para ser valente perante a tentação impura, para vencer as minhas más inclinações. Antes morrer do que pecar. Se Tu estás comigo, ser-Te-ei fiel.
    5. Falar-Te-ei agora de pessoas que muito estimo, para que Tu as abençoes e lhes dês aquilo de que necessitam. Jesus, Tu sabes melhor do que eu aquilo que hoje e agora, mais convém a cada um. Dir-Te-ei os seus nomes: os meus parentes…; amigos…; benfeitores…; de modo especial…; Lembro-Te também os doentes…
    6. Tenho, além disso de Te falar de mim mesmo e do que vai enchendo a minha jornada diária: do meu trabalho, do meu estudo, um projecto, a minha atenção e dedicação ao próximo: talvez um sofrimento, uma preocupação, um desgosto; ou uma alegria, uma boa notícia, uma vitória; ainda de um propósito que devo cumprir hoje; de uma inspiração sobre o que Deus me pede. Diz-me, Senhor, que queres de mim? Dir-Te-ei com a Santíssima Virgem: “Que se faça” – que se vá fazendo – em mim a Tua Vontade.
  • Louvores
    Meus Deus, como és Santo, e admirável e bom! És o Senhor de todo o Universo. Os Teus pensamentos estão acima dos pensamentos dos homens. O Teu poder é maior do que todos os poderes da terra. O Teu amor é mais forte e mais profundo do que o que pode compreender o meu coração. Admiro-Te, submeto-me a Ti. Adoro-Te com profunda reverência. Dou-Te graças por tudo. Quero amar-Te mais e mais, a Ti, meu soberano Deus e Senhor. Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal. Livra-nos, Senhor, de todo o mal.
  • Invocações

    Alma de Cristo, santificai-me.
    Corpo de Cristo, salvai-me.
    Sangue de Cristo, inebriai-me.
    Água do lado de Cristo, lavai-me.
    Paixão de Cristo, confortai-me.
    Ó bom Jesus, ouvi-me.
    Dentro das Vossas Chagas, escondei-me.
    Não permitais que de Vós me separe.
    Do espírito maligno, defendei-me.
    Na hora da minha morte, chamai-me.
    E mandai-me ir para Vós, para que Vos louve com os Vossos Santos, por todos os séculos.  Amen.

  • Adoro Te Devote

Adoro-Te com amor, Deus escondido,
Que sob estas espécies és presente,
Dou-Te o meu coração inteiramente
Em Tua contemplação desfalecido.

A vista, o tacto, o gosto nada sabem.
Só no que o ouvido sabe se há-de crer.
Creio em tudo o que o Filho de Deus veio dizer.
Nada mais verdadeiro pode ser
Do que a própria Palavra da Verdade.

Na Cruz estava oculta a divindade,
Aqui também o está a humanidade.
E contudo, eu creio e o confesso,
Que ambas aqui estão na realidade,
E o que pedia o bom ladrão, eu peço.

Não vejo as chagas, como Tomé.
Mas confesso-Te, meu Deus e meu Senhor,
Faz-me ter cada vez em Ti mais fé,
Uma esperança maior e mais amor.

Ó memorial da morte do Senhor!
Ó vivo pão que ao homem dás a vida!
Que a minha alma sempre de Ti viva!
Que sempre lhe seja doce o Teu sabor!

Ó doce pelicano! Ó bom Jesus!
Lava-me com o Teu sangue, a mim, imundo,
Com esse sangue do qual uma só gota
Pode salvar do pecado todo o mundo.

Jesus, a Quem contemplo oculto agora,
Dá-me o que eu desejo ansiosamente:
Ver-Te, face a face, na Tua glória
E na glória contemplar-Te eternamente. Amen.

  • Oração a Jesus Crucificado

Eis-me aqui, ó bom e dulcíssimo Jesus; prostrado de joelhos diante da Vossa divina presença, Vos peço e suplico com o mais ardente fervor, que imprimais no meu coração vivos sentimentos de fé, esperança e caridade, e um verdadeiro arrependimento dos meus pecados, com vontade firmíssima de os emendar; enquanto eu, com grande afecto e dor de alma, considero e medito nas Vossas cinco chagas, tendo diante dos olhos o que já o Santo Profeta David dizia por Vós, ó bom Jesus: “Trespassaram as minhas mãos e os meus pés, e contaram todos os meus ossos”,

(Rezar um Pai-Nosso pelas intenções do Santo Padre).

Concede-se indulgência plenária a quem, depois de ter devidamente confessado e comungado, reze esta oração diante de alguma imagem de Jesus Crucificado, nas Sextas-feiras do tempo da Quaresma; nos outros dias do ano concede-se indulgência parcial.

  • Consagração a Nossa Senhora

    Ó Senhora minha, ó minha Mãe, eu me ofereço todo a Vós e em prova da minha devoção para convosco Vos consagro neste dia, os meus olhos, os meus ouvidos, a minha boca, o meu coração e inteiramente todo o meu ser; e porque assim sou todo Vosso, ó incomparável Mãe, guardai-me e defendei-me como coisa e propriedade Vossa.
    Lembrai-Vos que vos pertenço, terna Mãe, Senhora nossa, guardai-me e defendei-me como coisa própria Vossa. Amen.

  • Oração a S. José

    Ó glorioso S. José, Pai e protector das Virgens, guarda fiel a quem Deus confiou Jesus, a própria inocência, e Maria Virgem das Virgens; em nome de Jesus e de Maria, este duplo tesouro que vos foi tão caro, vos suplico que me conserveis livre de toda a impureza, para que com alma pura e com corpo casto, sirva sempre, fielmente, a Jesus e a Maria. Amen.

  • Oração pelas vocações sacerdotais e religiosas.

    Senhor Nosso, Jesus Cristo, que disseste aos Teus Apóstolos “a messe é grande mas os trabalhadores são poucos. Pedi, pois, ao dono da messe que mande trabalhadores para a sua messe”, humildemente Te suplicamos que envies à Tua Igreja, numerosas e santas vocações sacerdotais e religiosas. Pedimo-lo por intercessão da Santíssima Virgem Maria, Mãe nossa, e por intermédio dos nossos Santos Padroeiros e Protectores, que com a sua vida e méritos santificaram a nossa terra. Amen.

  • Preces para pedir sacerdotes santos

    – Para conseguir o perdão dos pecados, dai-nos, Senhor, sacerdotes santos.
    – Para que não nos falte a Eucaristia,
    – Para que as crianças conservem a graça,
    – Para que a juventude conheça e siga a Cristo,
    – Para que os mais velhos conformem as suas vidas de acordo com a Lei de Deus,
    – Para que tenhamos lares cristãos,
    – Para que na nossa terra se viva a união e a caridade cristã,
    – Para que os doentes recebam os auxílios espirituais,
    – Para que nos acompanhem na hora da morte e ofereçam a Missa por nós,
    – Santa Maria, Mãe da Igreja, alcançai-nos do Senhor sacerdotes santos.

A vocação do sacerdote aparece revestida de uma dignidade e de uma grandeza superior a todas as dignidades da terra.

As famílias, os educadores e em geral todos os membros do Povo de Deus, devem fomentar as vocações sacerdotais; podem fazê-lo com as suas orações, as suas ofertas (de trabalho, boas obras, ou sofrimentos), os seus conselhos e a sua ajuda económica. Todos e cada um necessitamos de sacerdotes, e ninguém os pode suprir de modo adequado.